sábado, 4 de julho de 2009

ATAQUE A LUMBALA COM MISSEIS "TERRA-TERRA"...



Na foto acima, podemos ver os restos dos mísseis "Terra-Terra", que foram lançados pelo M.P.L.A. sobre a Lumbala a Nova em Julho de 1974...
Felizmente, nenhum acertou no quartel ou zonas habitadas (sanzala, aldeamento dos GE ou flechas)...
A pronta reacção das nossas tropas, que ao visualizarem um estranho foguete ("very-light"), de imediato abandonaram o campo de futebol, onde se disputava uma partida de futebol entre civis e militares, e fizeram alguns disparos de morteiro e do canhão(sem recuo), que à porta de armas se encontrava direccionado ao fim da pista de aterragem.
Deduzimos que estes primeiros disparos destruiram o posto de rádio avançado, impossibilitando que, a partir de aí fossem dadas coordenadas para direccionarem os mísseis.
Golpe de sorte ou experiência? Talvez as duas coisas...não menosprezando a experiência do nosso 1º Sargento Rodrigues, autor dos primeros disparos, e do nosso Capitão Baptista, que tendo estado neste mesmo local a estagiar como Alferes Miliano na Compamhia que viemos render, conhecia bem o "modus operandum" dos guerrilheiros do M.P.L.A., que igualmente haviam infringido um ataque ao quartel da Lumbala naquele tempo...
Como já referi em relato anterior, na altura destes acontecimentos encontrava-me em gozo de férias em Portugal, por isso qualquer erro ou omissão agradeço seja rectificado por algum companheiro com a memória mais viva.
(na foto acima podemos ver, de pé: Guilherme(condutor), o Malekas (civil ajudante de enfermeiro)e Adão (2ºPelotão). Em baixo: Pires(4ºPel.); João (ajudante padeiro), Isidoro (Furriel 1ºPel.) e Aniceto (Enfermeiro 1º Pel.).

2 comentários:

  1. Meus amigos:
    Uma boa tarde.
    Também eu estive nessa guerra e nessa zona.
    E ler o que acima está escrito, traz-me à memória as "minhas guerras".
    Fiz parte do Bart. 3881, cuja CCS estava no Lucusse e a minha Compª - a Cart. 3540, estava no Lunhamege. Em determinada altura tivemos 2 grupos de combate destacados na Lumbala Velha a dar protecção à JAEA.
    E no dia de S. Martinho (ano de 1993) ewstavamos a jantar, quando apanhamos um grande susto.
    Ouvimos um grande estrondo e pensamos que estavamos a ser atacados.
    Viviamos em barracas de lona e a "nossa protecção" era um montezito de terra, a toda a volta, com cerca de meio metro.
    Quanto a "armas pesadas" tinhamos 2 morteirozitos !!!
    Passados os primeiros instantes, chegamos à conclusão que quem estava a ser atacado, era a Companhia que estava em Lumbala Nova.
    Passado o ataque fomos num jipe a essa Companhia, para saber novidades, e para saber se havia "estragos". Felizmente não havia.
    Do Lunhamege, a m/Compª rodou para o Luando e aí, infelizmente, no dia 6 de Maio de 1974, uma emboscada da Unita, matou 6 camaradas meus.
    Um abração para todos os ex-militares e nomeadamente para os que estiveram em Angola, e dentro destes, para os que estiveram no Leste.
    Feio (ex-Furriel).

    ResponderEliminar
  2. Boas Anónimo, provavelmente conheceu o meu tio Sld inf Mário Matos Silva do RI22, também esteve colocado nesse batalhão e companhia que segundo o exercito faleceu num acidente de viação em 29/08/1974.

    Queria saber se alguém o conheceu e se tem fotos com ele, e que me pudessem dizer quem ele era , já que nunca o cheguei a conhecer.

    O meu e-mail é Sandokan2002@hotmail.com

    Obrigado

    ResponderEliminar